sexta-feira, 27 de maio de 2016

Estudantes da Escola Tomé Francisco já podem fazer sua Inscrição no MISSU

Os estudantes do 3º Ano do Ensino Médio da Escola Tomé Francisco já podem realizar as suas inscrições na plataforma do MISSU (Missão Universitário). A parceria é uma ação do Governo do Estado de Pernambuco por meio da Secretaria de Educação e o MISSU. Com o código de acesso os alunos terão privilégios de assinantes na plataforma. Para realizarem seu cadastro, os alunos devem pegar seu código de acesso que já  está disponível na Secretaria da Escola,  acessar o link abaixo e seguir o tutorial, é simples e rápido. Bons estudos!

https://www.missu.com.br/cadastro-gratis


CONFIRA AS VANTAGENS:




NATAÇÃO 2016: ALUNOS DA TOMÉ NO PÓDIO

            A Escola Tomé Francisco participa dos 41º Edição dos Jogos escolares, fase regional, realizados pela GRE do Sertão do Alto Pajeú, em Afogados da Ingazeira. Este ano, mais uma vez, consegue destaque na competição de natação porque muitos dos seus atletas conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze. A competição aconteceu nesta quarta-feira, 25 de maio. O professor de educação física da escola Gleydson Medeiros comemorou as conquistas com os estudantes. O gestor Ivan disse que se orgulha dos seus atletas que trazem muitas alegrias e orgulho para nossa escola.

Parabéns!



FAMÍLIAS PARTICIPAM DO CAFÉ COM POESIA: A ESCOLA TOMÉ FRANCISCO ALIMENTANDO CORPO E ALMA.

"A poesia tende a chamar a atenção da criança para as surpresas escondidas na língua."

A frase, do poeta José Paulo Paes (1926-1998), ilustra o potencial do gênero para despertar o gosto pelo uso da linguagem com fins estéticos. Por isso, a gestão, coordenação, bibliotecária e professoras convidaram os pais das crianças do Ensino Fundamental (3ª ao 5ª ano) para participarem do CAFÉ COM POESIA 2016. Esse encontro com as famílias aconteceu na quarta-feira, 25 de maio, das 08 às 12 horas, com a proposta de incentivar o pai a ler poemas em voz alta para seu filho, uma ótima estratégia para trabalhar conteúdos da oralidade, como sonoridade, rimas e ritmo. “O poema lido pelos pais exprime sentimentos, cumpre com a função de incentivar a leitura na vida das crianças, um momento inesquecível para elas”, disse Josilene.
As Emílias e os Viscondes do 4º ano A, ao som da banda da escola, recepcionaram os pais, que após escolherem o seu livro de poesia, dirigiam-se ao pátio para tomar café. Com a xícara cheia e a felicidade no olhar, os pais vivenciaram esse primeiro momento. Em seguida, o gestor Ivan, encaminhou os convidados para a sala dos seus filhos.
As crianças receberam seus pais com a apresentação de poemas divertidos: As Borboletas, na voz de Adriana Calcanhoto, e acompanhada pela voz das crianças trouxeram emoção ao ambiente. A Bicharada (Chico Buarque) permitiu muitas risadas e alegria, permitindo o interesse das crianças pela poesia, como na definição do escritor brasileiro Oswald de Andrade (1890-1954) "Poesia é descoberta das coisas que eu nunca vi."
Por fim, os pais leram os poemas nas turmas dos seus filhos, permitindo que as crianças apreciassem a beleza do gênero, atendendo ao apelo de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987): "O que eu pediria à escola era considerar a poesia primeiro como visão direta das coisas e depois como veículo de informação prática e teórica, preservando em cada aluno o fundo mágico, lúdico, intuitivo e criativo que se identifica basicamente com a sensibilidade poética".
Que as nossas crianças tenham sempre seus momentos poéticos, quando brincam de rimar com elementos do cotidiano, como "O pincel caiu em cima do pastel cheio de mel". Ou ainda como, Duas dúzias de coisinhas à-toa que deixam a gente feliz, de Otavio Roth:


Pintinho saindo do ovo
Começar caderno novo
Alegria do meu povo

Espaguete al dente
Um pé de meia quente
Melancia sem semente

Acordar com cafuné
Visita pela chaminé
Estalar dedos do pé

Queijinhos vindos da frança
Menina loira de trança
Dom Quixote e Sancho pança

Barquinho na enxurrada
Queijo com goiabada
Beijinhos da namorada

Joaninha no nariz
Respingo de chafariz
Fazer um amigo feliz

Estrelinha piscando no céu
Melar o dedo no mel
Abrir clipe de papel

Alguém sempre por perto
Um saco de bombom aberto
Uma rima que deu certo!




terça-feira, 24 de maio de 2016

DICAS DE LEITURA: 20 Possíveis Temas da Redação do Enem 2016


GESTORES DA GRE METRO SUL (RECIFE/PE) REALIZAM INTERCÂMBIO NA ESCOLA TOMÉ FRANCISCO DA SILVA


O intercâmbio de experiências institucional se transforma em m espaço de reflexão para aprendizagem em serviço. Algumas vezes, uma boa ideia surgida em determinada escola serve de inspiração para mudanças positivas nas instituições parceiras. A troca de experiências entre as instituições não só pode como deve servir de base para a melhoria da gestão e do resultado de outras escolas.

O professor Amaro, gestor da GRE METRO SUL, em Recife/PE, sabe disso e investiu na realização de um intercâmbio na Escola Tomé Francisco da Silva. Na segunda-feira, 23/05, uma equipe de 50 gestores foi recebida de forma calorosa em Lagoa da Cruz, Quixaba /PE. Uma ação fundamental para a melhoria na qualidade do ensino, pois não existe nada mais construtivo que juntar educadores de vários lugares para troca de experiências. Na chegada, muitas fotografias para registrar a ornamentação do Projeto de Leitura, em seguida, um café da manhã para quem veio de longe e um discurso de boas-vindas da gestora da GRE DO SERTÂO DO ALTO PAJEÚ, Cecília Patriota e do gestor Ivan José Nunes.
Às 9 horas, os gestores se dirigiram a quadra e apreciaram uma das apresentações do Projeto de Leitura: Chapeuzinhos Coloridos. O Plantio da muda do Pau Brasil, presente dos visitantes, foi muito significativo. Ao som da banda da escola e na presença das crianças do Ensino Fundamental I e dos gestores, a professora Cecília, o professor Amaro e Ivan, receberam a muda de duas crianças e fizeram o plantio.
Encerrada a programação festiva, uma sala foi organizada para proporcionar o diálogo, a aceitação de pontos de vistas diferentes, a mudança do olhar. Na verdade, a curiosidade dos visitantes era de encontrar respostas para a pergunta: "o que a escola Tomé Francisco faz para garantir o direito de aprender de seus alunos?"
O Projeto Político Pedagógico da escola Tomé Francisco foi aberto e socializado nas palestras de Rosineide (diretora adjunta), Ivan (gestor) e Josilene (educadora de apoio). Eles mostraram alguns dos seus pontos fortes: foco na aprendizagem, planejamento, avaliação, perfil do professor, formação do corpo docente, valorização de leitura, atenção individual ao aluno, atividades complementares e parcerias - além, é claro, de práticas e projetos pedagógicos eficazes.  “Algumas vezes, uma boa ideia surgida em determinada escola serve de inspiração para mudanças positivas nas instituições parceiras, esperamos ter contribuído para inspirar ideias”, palavras do gestor Ivan.
O grupo dos Blogueiros da Tomé entrevistou os visitantes, os quais fizeram uma avaliação positiva do intercambio.  O objetivo de interligar escolas e provocar reflexões sobre a gestão para partilhar experiências e ampliar o conhecimento trouxe bons frutos para as instituições parceiras, uma aprendizagem em mão dupla.
 A GRE METRO SUL seguiu às 16 horas para pernoitar em Triunfo. Agradecemos ao professor Amaro pela confiança e valorização do nosso trabalho.







sexta-feira, 20 de maio de 2016

CONCLUINTES DO ENSINO MÉDIO DA TOMÉ: VOCÊS TÊM DIREITO AO MISSU!

Estudantes do 3º ano do Ensino Médio da Escola Tomé Francisco devem acessar a ferramenta do Missão Universitário (MISSU). A  secretaria da escola fornecerá o código para que os alunos tenham acesso a plataforma online de preparação para exames, a exemplo do Enem.
Na rede estadual de Pernambuco, o MISSU é exclusivo e gratuito para, aproximadamente, 110 mil estudantes do 3° ano do ensino médio, além do Travessia Médio, EJA Médio e Normal Médio. A plataforma de simulados do MISSU oferece questões, dicas de carreiras e os estudantes ainda concorrem a prêmios!http://euquero.missu.com.br/

APROVEITEM! 

PROJETO LITERARTE EM SUA 11ª EDIÇÃO


         Muita leitura, interação, descontração, reflexão, ação e aprendizagem nesta semana dedicada à leitura na Escola Tomé Francisco. De forma interdisciplinar, o Projeto Literarte avança a cada ano, integrando as Linguagens e Códigos, as Ciências Humanas, Matemática e Ciências da natureza.

Durante o projeto a escola muda sua organização, passando a funcionar em salas temáticas organizadas de acordo com as disciplinas e temas contemplados. Para destacar a temática, cada sala é ambientada de acordo com  a temática e os alunos trocam de ambiente a cada dia da semana.


   Fundamentado no estudo das escolas literárias o Projeto Literarte parte da premissa de que o aluno precisa apoderar-se do conhecimento que é patrimônio cultural, assim como ver a Literatura como fruição, prazer, dando-lhe a importância que merece no currículo.


As seguintes oficinas compões o projeto este ano:
*      Classicismo: a cultura da beleza;
*      Romantismo no Brasil do ontem, do hoje, do interior e da cidade;
*      Vanguardas europeias e Modernismo brasileiro: Inspiração X Inovação;
*      Sempre há uma incógnita a desvendar (Matemática);
*      Drogas: Prazer instantâneo, prejuízo para toda a vida (Ciências da Natureza);
*      Escola Tomé Francisco: Palco de muitas Histórias (Ciências Humanas);
*      A Corte Portuguesa no Brasil: influências na Cultura, nas Artes e na Literatura;
*      As Guerras Mundiais e os Movimentos políticos-ideológicos: Facismo, Nazismo e Comunismo;
*      O Teatro Renascentista: William Shakespeare.

Durante as oficinas os alunos tiveram a oportunidade de ler, produzir, refletir sobre a realidade do passado e do presente histórico do país, posicionar-se criticamente, desenvolver a criatividade, aprimorando a aprendizagem de forma integrada.
As oficinas continuam e os alunos já se preparam para a culminância, onde serão expostos os trabalhos, socializadas as aprendizagens, através das múltiplas linguagens, especialmente teatro e dança, com data definida para o dia 07 de junho.


quinta-feira, 19 de maio de 2016

CONVITE PARA O CAFÉ COM POESIA


PROJETO O PRAZER DE LER: 16 ANOS DESPERTANDO O GOSTO PELA LEITURA

Literatura para aprender: as obras literárias trazem mais envolvimento do aluno com a construção do conhecimento.
Há quem define a literatura como uma aventura pelo universo da leitura ou, ainda, como as asas da imaginação. Mas, mais que isso, ela permite recorrer à ficção e à poesia para interpretar e dar significado à vida e ao mundo. Tamanho é seu potencial nas mãos do leitor que a Escola Tomé Francisco da Silva está vivenciando mais uma vez, o projeto de leitura: O Prazer de ler, como ferramenta para atingir os objetivos de ensino-aprendizagem.
O sucesso desse projeto deve-se ao bom planejamento das oficinas, pois em conjunto, professores e coordenação definem ações que potencializam o trabalho em torno da leitura.  A cada ano, os temas tornam-se cada vez mais interessantes e diversificados, alinhados às intenções pedagógicas do professor, ao conteúdo programático e ao interesse dos alunos. Também foram abordados assuntos em destaque na sociedade, como a economia de energia, proporcionado um espaço de debate sobre problemas do dia-a-dia.
No Ensino Fundamenta I (3º ao 5º ano) as crianças ampliaram os seus gostos pela leitura com as oficinas:
Ø  No 3º ano, a professora Adriana Medeiros trabalhou com o tema: A leitura serve para quê?
Ø  No 4º ano, as professoras Silene Carlos e Cassandra Lopes, visitaram o mundo da “Leitura verbal e não verbal: saber ler imagens é saber ler o mundo”.
Ø  No 5º ano, com a oficina “Poetas na Escola: embalados na poesia do lugar onde vivo”, a professora Mônica Fernandes introduziu o trabalho da OLIMPÍADA DE LÍNGUA PORTUGUESA.
No Ensino Fundamental II, considerou-se a riqueza do trabalho interdisciplinar. A dinâmica adotada foi a de realizar uma oficina, no horário integral, em cada turma do 6º ao 9º ano, integrando as disciplinas de Língua Portuguesa, História, Geografia, Arte, Matemática e ciências. O projeto O Prazer de Ler tem como base os conceitos de educação propostos pela UNESCO, que abarcam competências para além do aprendizado de conteúdo: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver juntos e aprender a ser. A leitura proporciona tudo isso.
         As turmas do 6º ao 9º ano, na semana de 16 a 20 de maio, vivenciaram o prazer de ler, circulando pelas oficinas. Em Língua Portuguesa, os professores iniciaram o trabalho com a Olimpíada, com os gêneros: poema, memórias e crônicas. Em Matemática, a ideia é ensinar por compreensão, pois se os alunos conseguem atribuir significado ao que estão estudando, não vão apenas repetir mecanicamente os procedimentos estudados. História e Geografia ofereceu aos alunos o envolvimento com a história da escola, além de trabalhar conceitos específicos das disciplinas, o objetivo é desenvolver também a relação de pertencimento. Em Arte, a oficina teve como objetivo ampliar as possibilidades de expressão dos alunos por meio de som e do movimento, permitindo-lhes que compreendam melhor a arte da dança e da música; reconhecendo que vivemos num mundo cercado de sons e movimentos, que se combinam numa infinidade de formas e nos permitem comunicar ideias, expressar sentimentos, além de divertir e distrair. Em Ciências, com o tema “Energia para toda vida”, os alunos participam do debate sobre a importância de economizar energia.
Os alunos estão vivenciando as oficinas com envolvimento e o empenho, produzindo excelentes trabalhos. Assim, a Escola Tomé Francisco da Silva acredita que ao potencializar o uso da leitura na escola, amplia o olhar para as histórias e para o mundo.